O que fazer para manter pessoas motivadas e por mais tempo nas organizações?


De cada 10 empresas que visito e presto algum tipo de consultoria, 09 queixam-se de ter problemas com seu pessoal. O que mais ouço falar é que seus colaboradores se desmotivam facilmente e não permanecem por muito tempo na empresa. Também que poucos são comprometidos com a organização e que pedem pra sair por motivos pequenos e irrelevantes. O que fazer então para corrigir ou amenizar situações como esta? Existe alguma solução para isso? Uma coisa é certa: O grande diferencial competitivo das organizações são pessoas motivadas e comprometidas. Saber gerir colaboradores e tirar o máximo deles mesmo com pouca colaboração é um desafio imenso para líderes e gestores organizacionais.
            A seguir dicas para uma boa gestão de pessoas:

  • Tenha a missão e visão definidas: Tenha clara a missão e visão de sua empresa e comunique-as a todos os colaboradores. Saber “o que” a empresa faz, “para quem”, bem como saber “aonde quer” chegar com o negócio, é fundamental para envolver todos os membros da equipe.
  • Faça uma boa contratação: Identifique os valores pessoais do candidato e relacione com os valores e princípios da empresa. O colaborador só ficará caso seus valores e princípios pessoais forem compatíveis com o da organização. Caso contrário, uma das partes estará insatisfeita e pedirá o desligamento.
  • Exija eficiência no período de experiência: Exija ao máximo o desempenho do colaborador no período de experiência. Não facilite os deveres e obrigações com receio que o candidato não irá permanecer na empresa. Caso as tarefas forem amenizadas, ele se comportará do mesmo modo quando efetivado da mesma e não aceitará trabalhar de outra maneira.
  • Chame atenção sempre: Chame a atenção sempre que houver algo que não esteja de acordo com as diretrizes da empresa, porém sempre em particular. Deverá ser imediato quando acontecer o episódio. Se passar muito tempo, não terá o mesmo peso e não surtirá o efeito necessário e desejado.
  • Elogie sempre: Elogie sempre que tiver oportunidades tomando cuidados para não banalizá-lo. É necessário estipular critérios para fazer isso. Lembre-se que seu elogio será esperado pelo colaborador e terá muito resultado se for em público, ou seja, perante seus colegas de trabalho;
  • Demita sempre que necessário: Esteja preparado para demitir sempre que houver necessidade. Quando acontecer isso, é sinal que houve um ou mais erros no passado que talvez não tenha mais conserto. Desligue-o da equipe não permitindo que contamine negativamente os demais membros da equipe. Permita que o ex-colaborador seja feliz em outro lugar;
  •  Clareza nos direitos, deveres e obrigações: Tenha claro os direitos, deveres e obrigações para os colaboradores e apresente-os no momento da integração. Para isso, utilize um regulamento interno bem como um código de ética. Lembre-se tudo que se inicia bem, a probabilidade de acabar bem é maior do que iniciar de qualquer jeito.
  • Tenha um plano de cargos e salários: Esclareça na contratação, até onde será possível o colaborador chegar trabalhando na empresa. Assim evitará futuras frustrações em suas expectativas ocasionando a desmotivação e sua saída.
  • Faça a folha de pagamento: Este é o momento oficial em que o gestor entrega os vencimentos ao colaborador pelo trabalho prestado à empresa no mês anterior. Considero um momento de direito entre ambos para uma avaliação entre gestor e colaborador. É um momento único para avaliar, ouvir e ser avaliado. É o momento de ser aparada qualquer aresta que esteja acontecendo.
  •  Faça pesquisa de clima regularmente: Cuide de sua equipe avaliando-a periodicamente a cada semestre. Estipule perguntas chaves e faça a pesquisa sem a presença do gestor. O ideal é ter um índice de satisfação de 85%. Caso esteja a baixo, colocar as questões em um plano de ação para serem trabalhadas pela equipe.
  • Faça avaliações individuais: Faça avaliações trimestrais estipulando critérios para o desenvolvimento dos colaboradores. Cada gestor de área deverá avaliar seus liderados e passar um plano de melhorias para ser trabalhado no trimestre e avaliado no próximo.
  • Descreva atividades de cada função: Descreva tudo o que o colaborador precisará desempenhar na empresa e apresente no momento de sua contratação. Isso facilitará na execução e acompanhamento de suas atividades operacionais.
  • Não tenha preferidos na equipe: Muito cuidado em ter pessoas preferidas na equipe. Isso é normal ter pessoas com mais afinidades e com confiança, porém tomar precauções ao demostrar isso no grupo. Isso poderá ser um fator altamente desmotivante para os demais membros da equipe.
  • Estabeleça metas e desafios: Os colaboradores precisam sabem aonde a empresa quer chegar sendo que as metas e indicadores precisam ser desafiadores, porém alcançáveis. Cuidado ao estipulá-las, não podendo ser muito brando nem muito arrojado, pois poderá ser motivo para desanimar.
  • Capacite e treine seus colaboradores; Só se ganha jogo se o time estiver preparado, para isso, faça um plano de capacitação sempre alinhado com a visão da empresa. Busque estas informações nas avaliações trimestrais realizados com a equipe.
  • Seja um líder situacional e motivador; Esteja sempre próximo orientando e motivando sua equipe. Deixe-os trabalharem, porém sempre com supervisão. Haja de maneira justa sempre, ora sendo um líder mais democrático e liberal, ora sendo mais severo e autoritário. Não existe um modelo de liderança adequado e sim é a situação que determinará seu modo.
  • Promova o trabalho em equipe; Só se ganha jogo se todos andarem juntos para o mesmo lado. Não permita as individualidades. Conjugue o verbo sempre na 1ª pessoa do plural “Nós” e nunca a 1ª do singular “Eu”.
  • Faça encontro fora do ambiente organizacional; Reúna sua equipe fora do ambiente da empresa para confraternizações. Isso fará um aumento da amizade entre as pessoas. Sempre que possível pratique algum tipo de esporte com as mesmas.
  • Comemore sempre com a equipe: Comemore sempre os resultados com sua equipe. Mostre e recompense que todo o esforço vale a pena isso estimulará todos a contribuírem cada vez mais.

 
Consultor Valmir Coleto

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *