Funcionários X Colaboradores

Você já se perguntou se na sua empresa existem mais funcionários ou colaboradores?

Pois é, apesar de parecerem iguais, tem significados bem diferentes.

Até a década de 90, as pessoas eram “Funcionários”, pessoas pagas para funcionar nas empresas. Alguém como chefe, líder ou diretor, eram responsáveis por pensar e preparar as atividades, sendo que o indivíduo somente precisava cumprir o que fosse determinado. Ficava restrito a sua área de atuação e nem podia pensar ou se envolver com algo a mais, visto que não era pago ou preparado para isso. O motivador de maior valor, era sem dúvida o quando iria ganhar no final do mês. O grau de conhecimento, não precisava ser alto, pois não era sua tarefa pensar e sim executar. As pessoas permaneciam mais tempo na empresa e muitas até se aposentavam nela como sendo o único emprego. Tinham em mente que, trocar de empresa para trabalhar, era sinônimo de sujar a carteira, visto que o que mais importava era a segurança financeira. Assim a qualidade era a principal diferença nos produtos e serviços oferecidos.


Após a década de 90, as empresas começaram a perceber que precisavam ter algo a mais para se diferenciarem no mercado. Com dinheiro era possível adquirir máquinas e equipamentos modernos, tecnologias de ponta, possuir processos bem ajustados, porém faltava mais diferencial. Então grandes líderes passaram a perceberem que as pessoas poderiam ser esses diferenciais competitivos. A partir disso nunca se ouviu falar tanto em “Gestão de Pessoas”.


A área de Recursos Humanos da empresa passou a ter um papel importante e de destaque. Desde a identificação do profissional certo, passando pelo recrutamento e seleção até sua integração e treinamento, passou ser tarefas árduas e desafiadoras para a equipe de RH da empresa. O indivíduo começou a ser visto e respeitado tendo um papel de uma importância maior no sucesso da organização.


As organizações passaram a perceber a necessidade de se ter mais “Cabeças Pensantes” colaborando com ideias novas e soluções mais rápidas para os problemas cotidianos. Enquanto antes demorava-se muito tempo para a solução de problemas, agora tornou-se mais rápido visto que o chão de fábrica começa a participar e se envolver mais com os problemas da empresa. Assim os grupos de CCQ (Círculos de controle da Qualidade) começaram a ganhar força influenciando no desenvolvimento e na rápida solução de problemas. Desta forma nasceu o “Colaborador”, pessoa envolvida com a empresa que trabalha em forma de parceria com a mesma. Para muitos o valor monetário recebido não é o principal motivador e sim o crescimento pessoal e profissional, reconhecimento e valorização.

A seguir 12 características que identificam Funcionários e Colaboradores e como pensam.

FUNCIONÁRIO
PENSAMENTO
COLABORADOR
PENSAMENTO
Cumpre horário, porém tem dificuldade em aceitar pedidos para ficar além do mesmo.
Não posso ficar, pois tenho o que fazer depois do expediente.
Está sempre pronto para o que der e vier.
Nós precisamos finalizar aquela tarefa para entregar ao cliente até tal hora.
Individualista tendo dificuldade no trabalho em equipe.
Cada um se vira em aprender como eu fiz.

Está sempre observando quem precisa de ajuda
Se todos souberem como fazer trabalharemos menos e sobrará mais tempo para outra tarefa.
O principal motivador é o dinheiro no final do mês.
Trabalho de acordo conforme sou pago.

Procura sempre fazer mais melhorando os processos.
Vou ser visto e reconhecido pela minha cooperação.
Não se envolve com os problemas da empresa.
Isso não é problema meu.

Está sempre atento onde poderá ajudar
Iremos conseguir melhorar e fazer mais com menos.
Precisa que o chefe ou líder esteja perto para o trabalho fluir.
Estou aguardando o chefe chegar para ver o que vamos fazer.

Não precisa que o chefe esteja junto somente quando tiver dúvidas, aí pergunta.
O chefe só atrapalha e trava o processo.
Trabalha somente o necessário para a manutenção de seu emprego.
Fica de olho no relógio com o pensamento: Essa hora que não passa

Tem prazer em trabalhar, pois tem sentimento de dono.
Essa minha máquina está cada vez melhor. Consegui calibrar do jeitinho que preciso.
Não gosta de compartilhar o conhecimento.
Se eu ensinar ele poderá vir me substituir e eu perder o emprego.

Sente prazer em compartilhar seu conhecimento.
Se meus colegas souberem fazer, assim ninguém precisará trabalhar a mais.
Finge que não viu o acontecido para não se envolver.
Não fui eu e não vi nada, pois quando cheguei já estava assim.

Preocupa-se em saber o que aconteceu.
Vamos identificar e tomar providências para não acontecer novamente.
Fica atento a tudo o que acontece com os colegas, principalmente os pontos negativos, visto que precisa de algo para se auto promover.
Você viu o que fulano aprontou… eu nunca fiz uma coisa dessas.
Preocupa-se com os colegas se todos estão capacitados a desempenharem suas funções.
Pergunta se alguém tem alguma dúvida e se precisa de ajuda.
Reclama de tudo, porém pouco colabora para melhorar.
Já falei que isso assim não vai funcionar, porém ninguém faz nada.

Se encontrar o problema já parte para a identificação e resolução.
Isso não pode acontecer mais, pois se continuar acontecendo vamos sair perdendo.
Não tem problemas com hierarquia, visto que dependem de um líder para receber suas atividades.
Mas o chefe não mandou fazer isso, estou aguardando ele chegar.
Não gosta de receber ordens, pois tem sentimento de dono.
Sei o que tem que fazer porque que o chefe insiste em passar isso novamente.
É o primeiro a sair correndo da empresa quando acaba o expediente
Estou atrasado e quero chegar logo em casa pra tirar essa roupa.

Está sempre propenso a colaborar com o final das tarefas
Precisamos finalizar essa parte para passar o serviço a diante corretamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *